segunda-feira, 17 de junho de 2013

Os Protestos


Acho que o que irei dizer aqui não será nada mais do que já disseram, mas desejaria deixar aqui a minha pequena parte de toda essa manifestação, já que eu tenho um Blog com um numero razoável de acessos.

Bem, primeiramente quero dizer que estou adorando tudo isso que ta acontecendo, to adorando o que o povo brasileiro está fazendo, e to adorando o fato de que a população brasileira finalmente acordou.

Como já foi dito, toda essa manifestação se iniciou por causa do aumento das passagens de ônibus. Mas desde o início eu sabia que não ficaria só nisso. O lance dos aumentos das passagens foi apenas o estopim, a gota d'água. Irei explicar: Quando você tem um dia ruim, por exemplo, você vai para o trabalho, seu chefe implica com você, chega atrasado, perde dinheiro, etc. Então quando você chega em casa a sua esposa ou os seus pais resolvem te afrontar porque você esqueceu de lavar o copo na hora da janta, então você começa a ficar puto, discute e resolve até mesmo sair de casa, você não fez isso por causa da janta, mas sim porque você teve um dia ruim, e o lance da janta foi apenas o estopim, a gota d'água do seu dia. Foi isso que aconteceu com o Brasil.

O povo brasileiro estava aguentando tudo, todo esse lance de inflação, de políticos corruptos acabando conosco, e esses 20 centavos foi o fim, foi o que acordou o país, e se você está acompanhando os jornais, sabe que essas manifestações não tem mais muita coisa a ver com o aumento das passagens, e sim para melhoria da saúde e educação no nosso país.

Acredito que o preço das passagens não irão diminuir, mas algo o povo irá vencer, podemos mudar radicalmente todo esse cenário, podemos colocar a palavra "democracia" finalmente em prática, e foi ótimo isso ter acontecido na hora em que começaram a copa das confederações, para o mundo ver como que o povo brasileiro está insatisfeito, e para os políticos sentirem vergonha diante do resto do mundo.

Nunca achei em minha vida que estaria vivo para ver algo desse jeito acontecer no Brasil, e estou muito feliz que tudo isso está acontecendo. Mas sobre os vandalismos, isso sim é babaquice.

Parece (e acho que é fato) que, por falta de experiência, alguns brasileiros não sabem protestar, e apelam para o vandalismo, sinceramente, acho que esses vândalos devem tomar no cu mesmo. Mas a maioria é pacífica, e não podemos criticar todos os milhares de manifestantes por causa de um grupo de meia duzia de babacas.

E você que está lendo isso, faça a sua parte, vá para as ruas, ou se você não tiver tempo para ir as ruas, proteste através da Internet, como eu, através das redes sociais, etc. Não apenas por causa do aumento do preço das passagens de ônibus, que se você precisa de transporte público, como eu, sabe que está um absurdo, mas sim, para mostrar que o povo brasileiro tem força para mudar tudo isso, temos que mostrar para esses políticos quem é que realmente manda neste país.

É, espero que isso dê certo, e espero que desta vez os políticos tomem vergonha na cara. E como eu já havia lido em algum lugar: Até agora a única coisa que a presidente Dilma falou sobre tudo isso foi "Declaro abertos os jogos"!

"NÓS SOMOS A VOZ, E NÃO SEREMOS CALADOS!"

domingo, 2 de junho de 2013

Faroeste Caboclo - Crítica


Confesso que após o filme "Somos Tão Jovens", fiquei com um pé atrás ao assistir "Faroeste Caboclo", e devido ao "preconceito" de que brasileiro não consegue fazer adaptações fiéis as minhas expectativas ficaram muito baixas, acho que talvez seja por isso que eu tenha me surpreendido.


Quem já ouviu a música da banda Legião Urbana conhece a história: João do Santo Cristo (Fabrício Boliveira) deixa Salvador em busca de uma vida melhor e parte para Brasília em busca de seu sonho. Lá, ele conhece Maria Lúcia (Isis Valverde), por quem se apaixona e gostaria de viver um futuro melhor, mas o envolvimento dele com o tráfico de drogas pode colocar tudo a perder, também praticado por Jeremias (Felipe Abib) que viria a se tornar seu grande rival.

Como eu disse, não fui assistir ao filme com muita esperança, e me surpreendi, a adaptação foi bem fiel a música original, claro que como sempre existem algumas mudanças, mas de modo geral foi uma ótima adaptação.

Algumas cenas e conduções do filme ficaram exatamente do jeito que eu imaginava ao ouvir a música, como o lance dos Flashbacks por exemplo, além disso, o roteiro de José Carvalho e Paulo Lins foi muito bem escrito, acrescentando detalhes no que correspondia em alguns versos "soltos" da música, fazendo com que a trama (e arrisco dizer até a musica) seja melhor entendida.

A direção do novato René Sampaio ficou muito boa, da pra notar que o diretor tem muita influência de Quentin Tarantino, os enquadramentos ficaram muito bons e os focos também, as atuações estão excelentes, principalmente a de Fabrício Boliveira, que encarnou muito bem o João de Santo Cristo, o personagem ficou exatamente do jeito que eu imaginava. Até mesmo a sem sal Isis Valverde teve uma ótima atuação, me surpreendendo.

A adaptação do longa na época da geração "Rock Brasília" dos anos 1980 caiu como uma luva, transformando Maria Lúcia numa "jovem rebelde", e a união com a história literalmente seca de João de Santo Cristo deixou o filme com a cara estilo "os opostos se atraem", e apesar da cena em que eles se conhecem ter ficado meio forçada, foi uma grande ideia dos roteiristas.

Apesar do filme ter surpreendido nesses aspectos, a fraca fotografia incomoda, tendo algumas cenas escuras demais e outras claras demais, por exemplo. A trilha sonora também não ajuda, com aquele tema de faroeste dos anos 70 que não combinava em nada com as cenas que eram transmitidas na telona.

Algumas modificações na adaptação também não ficaram muito boas, como a cena do duelo final, por exemplo, que poderia ser bem melhor (apesar do lance dos 5 tiros ter sido fiel, eu contei xD). Mas apesar disso, a "filosofia" narrada no fim deixa o filme com o tom dramático, o que gostei muito, mesmo já sabendo como seria o final pelo fato de já ter ouvido a música.


AVALIAÇÃO FINAL

Bom

Uma boa adaptação, superou as minhas expectativas, um roteiro bem escrito e o filme bem conduzido, ótimas atuações e o fator de melancolia ao ver uma cena e lembrar do verso da música correspondente. A fotografia e a trilha sonora não ficaram muito boas, e a adaptação de algumas cenas poderia te sido melhor, mas isso não atrapalha ao dizer que é um bom filme e uma adaptação bem fiel, vale a pena ficar na sala do cinema até o final dos créditos, para ouvir toda a música que deu origem ao filme.