segunda-feira, 22 de abril de 2013

A Morte do Demônio (2013) - Crítica


Antes de tudo quero falar que continuo sem postar com mais frequência pois estou sem Internet porque to sem dinheiro pra pagá-la, enfim, quando der pra postar qualquer palhaçada eu postarei, não precisa encher o saco u.u. Enfim, vamos ao que interessa.

Pra quem não sabe em 1981 Sam Raimi - o cara que mais tarde se tornaria queridinho pela trilogia Homem-Aranha - fez um filme trash/gore (um dos meus favoritos) chamado "A Morte do Demônio" com o slogan "A experiência definitiva em horror repulsivo". Esse ano o Remake veio homenageando inclusive o slogan do original, trazendo em seu marketing a frase "O filme mais apavorante que você verá nesta vida".

Apesar de não ter os mesmos personagens da versão original, essa nova versão surpreende pelo fato de ser o mais fiel possivel da versão de 1981, trazendo inclusive os mesmos produtores do original. Além disso, essa nova versão pode fazer bem para o "cinema terror", pois fazia tempo que eu não via um filme de terror tão bem feito.

A maquiagem e os efeitos especiais estão muito bons, assim como a direção de Fede Alvarez que é bem competente, Fede tentou buscar enquadramentos parecidos com os de Sam Raimi, e fez um bom trabalho nesse fator, claro que não chega a ser de fato um Sam Raimi na direção, mas até que o cara mandou bem.


Como eu disse antes, foi tudo feito para deixar essa versão bem fiel ao original, até mesmo o roteiro, que além de pegar fatores do original, acrescenta alguns detalhes que ficaram implícitos no original, e homenageando cada detalhe (até mesmo o fator maneta/serra elétrica da sequencia do original "Uma Noite Alucinante"), e assim, fazendo um belo remake.

Infelizmente o longa peca em tentar trazer fatos de terrorzinhos baratos, como afetos entre familiares, problemas psicológicos de um dos personagens, etc. Nos primeiros minutos achei que iria ver algo parecido com o remake de "Sexta-Feira 13", mas isso foi só no início.

As cenas de Gore são ótimas, tendo bastante sangue, mutilações, etc. Embora eu ache um pouco mais repugnante as cenas gore do original em Stop Motion. Apesar de ter muitas cenas assim, algumas partes em câmera lenta e a "rataria" dos personagens faz dessa nova versão parecer um pouco com um filme de ação parecido com "Resident Evil", e a trilha sonora mal conduzida só ajuda nesse fator.

Outro ponto negativo é a falta de um personagem carismático, enquanto que na versão original temos o Ash que é super carismático, nessa versão os personagens são tão burros que da até raiva, não senti nenhum tipo de pena quando algum personagem morria ou era possuído.

Enfim, o longa é muito bem conduzido, apesar de boa parte da estória do Necronomicon ter sido modificada e alguns fatores não terem ficado bem explicados. Mas vale pela coragem do diretor de fazer o remake (e ainda a altura do original) e pela nostalgia de voltar a assistir um filme de terror bom no cinema.



AVALIAÇÃO FINAL

Bom
Apesar de ainda preferir a versão original, gostei bastante dessa nova versão, tive uma impressão de assistir a uma sequência de "Army of Darkness", ainda mais após ver a cena pós-créditos. As referências a versão original são bem fiéis (até mesmo o fato do colar, demônio no porão, a personagem principal ter um nome de 3 letras, etc.). Infelizmente não existem personagens carismáticos, as atuações não são tão boas assim (apesar de eu ter gostado da atuação da Jane Levy), A maquiagem e os efeitos especiais estão ótimos e as cenas gore são bem nojentas, mas a trilha sonora não chega a conduzir bem o longa e sendo irritante em alguns pontos. Enfim, é um ótimo remake e indispensável pra quem é fã da versão original.